COCO
MÚLTIPLO NA VARIEDADE.
ÚNICO NA CRIATIVIDADE.

FAÇA O DOWNLOAD DA MÚSICA COCO LENTICULAR,
O BRASILEIRITMO
DE OUTUBRO.

DOWNLOAD

COCO LENTICULAR

Alguns dizem que veio pronto da África, outros dizem que nasceu do encontro das culturas indígena e africana. Apesar de sua origem incerta, o Coco acertou em cheio no gosto popular brasileiro, principalmente quando “apareceu” no rádio um tal de Jackson do Pandeiro cantando e dançando  “Sebastiana”, um coco já modernizado e com refrão “chiclete”. Assim, esse ritmo espalhou-se pelo país influenciando de  Gilberto Gil a Chico Science & Nação Zumbi, passando por Genival Lacerda, Bezerra de Menezes, Lenine e tantos outros.

O nosso Coco Lenticular, que você vai ouvir, é um eletro-coco inspirado neste coco de Jackson, por isso foi inevitável usar a dupla pandeiro-acordeon, que apesar da grande diferença de idade, harmoniza perfeitamente com os sintetizadores e ritmos eletrônicos. E tome coco!!!
Daniel Carlomagno
Compositor, Instrumentista e Produtor Musical

ETIMOLOGIA

O fruto dos coqueiros é muito parecido com um tipo de máscara usada para amedrontar as crianças, que os portugueses chamavam de coco.

O som da quebra das cascas do fruto acabou ditando o ritmo.

REGIÃO

Norte e Nordeste

Região Norte e Nordeste
Dança do Coco

HISTÓRIA

Não se sabe ao certo quando foi criada a dança do Coco. Pesquisadores e estudiosos divergem. Há os que acreditam ser originalmente um ritmo africano, enquanto outros o veem como mescla das culturas negra e índia. Também existe uma versão de que o Coco teria surgido no Quilombo dos Palmares, sertão nordestino, ditado pelo ritmo da quebra de cocos para a retirada das amêndoas. Daí se explica também o nome dado ao gênero.

A música tem muitas denominações pelo Nordeste afora, como agalopado, bingolé, catolé, de roda, de praia, de zambê, de sertão, desafio, entre outros. Muitas vezes, se confunde com samba e pagode. Textos satíricos em ritmo de desafio são a forma mais popular do Coco, a embolada. Com essa “pegada”, se tornou muito famoso o paraibano Jackson do Pandeiro, que em 1953 gravou o Coco Sebastiana. Depois vieram Bezerra da Silva e Genival Lacerda.

O ritmo perdurou em interpretações de destacados artistas da MPB como Alceu
Valença, Gilberto Gil, Gal Costa, entre outros, e ganhou novo fôlego nos anos 1990, com Chico Science & Nação Zumbi e Cascabulho.

INSTRUMENTOS

Predominam instrumentos de percussão: ganzá, surdo, pandeiro e triângulo. Com o passar dos anos foram acrescentados sopros e instrumentos eletrônicos.

DANÇA

Uma roda de dançadores e tocadores, que giram e batem palmas

Pandeiro - Instrumento Musical do Coco

PRINCIPAIS ARTISTAS

Alceu ValençaJackson do Pandeiro
Bezerra da SilvaChico Science
Genival Lacerda
Quinteto VioladoGenival Lacerda
Lia de Itamaracá
Brasileiritmos

DISCOGRAFIA/MÚSICAS

Coco Lenticular - Brasileiritmos Leograf
(Daniel Carlomagno/ Leograf)
Sebastiana - Jackson Do Pandeiro
O Canto da Ema - Gilberto Gil
Cantiga do Sapo - Alceu Valença
Côco da Cajarana - Genival Lacerda
Coco Dub - Chico Science, Nação Zumbi
Jack Soul Brasileiro - Lenine
Areia - Dona Selma
Coco - Quinteto Violado
Coco do Improviso - Jackson Do Pandeiro
(Edson Meneses, Alventino Cavalcanti e Jackson do Pandeiro)
O Rei do Côco - Bezerra da Silva
(Bezerra da Silva)
Côco de 56 - Genival Lacerda

ARTISTAS RELACIONADOS

Alceu Valença
Bezerra da Silva
Chico Science
Cordel do Fogo Encantado
DJ Dolores &
Orchestra Santa Massa
Genival Lacerda
Gilberto Gil
Jackson do Pandeiro
Lenine
Lia de Itamaracá
Quinteto Violado
Selma do Coco
Siba

Neguinho do Coco

REFERÊNCIAS

http://cliquemusic.uol.com.br/generos/ver/coco

http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&id=556&Itemid=182

RITMOS

Brasileiritmos Leograaf Bossa Nova
Brasileiritmos Leograf Marcha-Rancho
Brasileiritmos Leograf Ciranda
Brasileiritmos Leograf Maracatu
Brasileiritmos Leograf Moda de Viola
Brasileiritmos Leograf Baião
Brasileiritmos Leograf Boi
Brasileiritmos Leograf Frevo
Brasileiritmos Leograf Coco
Brasileiritmos Leograf Choro
Brasileiritmos Leograf Samba