FREVO
MÚLTIPLO NA POESIA.
ÚNICO NA ENERGIA.

FAÇA O DOWNLOAD DA MÚSICA FREVO FRENTE E VERSO,
O BRASILEIRITMO
DE SETEMBRO.

DOWNLOAD

FREVO FRENTE E VERSO

Frevo vem de “Fervo”, Fervura. Pelo nome já dá pra saber o quanto é quente e agitado esse ritmo e sua dança, tão singulares que, nascidos nas ruas do Recife, se tornaram patrimônio histórico e cultural do mundo. Antes conhecido como marcha carnavalesca pernambucana, ganhou passos e trejeitos dos capoeiras que protegiam o bloco nos confrontos com os blocos rivais (dizem que as tais sombrinhas eram armas disfarçadas, porém, com o auxílio luxuoso da música, hoje tudo virou uma grande festa) 

Como veio do povo, o Frevo ganhou diversificados estilos e nomes poéticos tais como Frevo Coqueiro (com notas agudíssimas tocadas pelos metais), Frevo Ventania (com harmonias criadas pelos naipes de saxofone), Frevo Canção (com letras e cantores) e  entre vários outros, Frevo Abafa, com enorme volume em sua execução e criado justamente para abafar o som do bloco rival assim como derrubar muros de Jericó! 

O nosso Frevo Frente e Verso, de forma estilizada, também provoca suas Ventanias e sobe lá no Coqueiro com os metais. Na repetição cresce e chega perto do Abafa com a ajuda dos sintetizadores e das guitarras tocadas no estilo Armandinho, Dodô e Osmar, os músicos que “trieletrificaram” o Frevo quando chegou na Bahia, mas aí já é outra história. Olha o “Fervo” gente!!
Daniel Carlomagno
Compositor, Instrumentista e Produtor Musical

ETIMOLOGIA

Frevo vem de frever, uma corruptela do verbo ferver. Designa agitação, efervescência, rebuliço.

REGIÃO

Recife, Pernambuco

Marco Zero de Recife
Passista de FrevoSombrinhas do Frevo

HISTÓRIA

O Frevo surgiu entre o final do século XIX e o início do século XX, como um ritmo carnavalesco derivado dos maxixes, dobrados, polcas e marchinhas de carnaval. Os primeiros registros oficiais, no entanto, ocorreram no início da década de 1930, quando foram gravadas composições como o Frevo Pernambucano (Luperce Miranda/ Oswaldo Santiago) lançada por Francisco Alves e, na sequência, Vamo se Acabá, de Nelson Ferreira pela Orquestra Guanabara.

O primeiro registro da palavra aconteceu em 12 de fevereiro de 1908, no vespertino pernambucano Jornal Pequeno, que mantinha a melhor secção carnavalesca da época. O ritmo, inicialmente chamado de "marcha nortista" ou "marcha pernambucana", foi se desenvolvendo nas brincadeiras de rua, com seus blocos tendo à frente grupos de capoeiristas com suas gingas e rasteiras. Acredita-se que assim nasceram os primeiros passos característicos da dança.

O gênero ganhou popularidade na Era de Ouro do Rádio, nos repertórios das principais vozes da época. Em 1950, a energia do Frevo inspira o surgimento do Trio Elétrico na Bahia, com os consagrados músicos Dodô & Osmar, que fica conhecido nacionalmente em 1979, com a composição Atrás do Trio Elétrico de Caetano Veloso.

A sombrinha é um dos elementos que caracteriza a dança desse tipo de música. Ela teria sido incorporada ao figurino pelos capoeiristas pela necessidade de ter à mão uma arma para ataque e defesa, já que a prática da capoeira estava proibida. Das surradas armações de velhos guarda-chuvas, o Frevo ganhou sombrinhas pequenas e coloridas.

INSTRUMENTOS

Predominam os instrumentos de sopro, como trombone, trompete, tuba, saxofone. Em composições mais modernas e sofisticadas, incluem-se guitarra, teclado, baixo e instrumentos de percussão.

DANÇA

Das gingas e rasteiras dos capoeiristas, que abriam os blocos de rua, teriam nascido os passos do Frevo, que também lembram as czardas russas. Muito difícil de ser executada, atualmente a dança tem mais de 100 passos diferentes. Os mais conhecidos são: dobradiça, tesoura, locomotiva, ferrolho, parafuso, pontilhado.

Trompete - Instrumento Musical do Frevo

PRINCIPAIS ARTISTAS

Zé RamalhoGeraldo Azevedo
Orquestra TabajaraMoraes Moreira
Elba Ramalho
Alceu ValençaElba Ramalho
Cordel de Fogo Encantado
Brasileiritmos

DISCOGRAFIA/MÚSICAS

Frevo Frente e Verso - Brasileiritmos Leograf
(Daniel Carlomagno/ Leograf)
Vassourinhas - Myriam Theresa, Orquestra Fred Dantas
(Clube Carnavalesco Misto Vassourinhas)
Valores do Passado – André Rio
(Edgar Moraes)
É de Amargar / Tenho uma Coisa Pra Lhe Dizer / Manda Embora Essa Tristeza / Quem Vai Pro Farol é o Bonde de Olinda – Claudionor Germano
(Capiba)
Banho de Cheiro – Elba Ramalho
(Carlos Fernando)
Chego Já – Alceu Valença
(Alceu Valença)
Evocação no. 1 – Bloco Batutas de São José
(Nelson Ferreira)
Oh! Julia/ Casinha Pequenina/ Gosto de Te Ver Cantando/ Linda Flor da Madrugada  – Claudionor Germano
(Capiba)
Relembrando o Norte – Severino Araújo
(Severino Araújo)
Come e Dorme – Orquestra Nelson Ferreira
(Nelson Ferreira)
Frevo Número Dois Recife – Maria Bethânia
(Antonio Maria)
Frevo – Chico Buarque
(Tom Jobim/ Vinicius de Moraes)
No Cordão da Saideira – Edu Lobo
(Edu Lobo)
Voltei Recife – Alceu Valença
(Luiz Bandeira)
Pelas Ruas do Recife – Marcos Valle
(Marcos e Paulo Valle)
Frevo Rasgado – Gilberto Gil
(Gilberto Gil/ Bruno Ferreira)
Atrás do Trio Elétrico – Caetano Veloso
(Caetano Veloso)
Festa do Interior – Gal Costa
(Moraes Moreira/ Abel Silva)
Frevo Mulher – Amelinha
(Zé Ramalho)
Madeira Que Cupim Não Roi  – Antonio Nóbrega
(Capiba)
Me Segura Que Senão Eu Caio – Alceu Valença
(J. Michilles)
Satisfação – Gilberto Fil
(Gilberto Gil/Moraes Moreira)

ARTISTAS RELACIONADOS

A Cor do Som
Alceu Valença
Amelinha
Antônio Maria
Caetano Veloso
Capiba
Chico Buarque
Claudionor Germano
Cordel do Fogo Encantado
Edu Lobo
Elba Ramalho
Expedito Baracho
Gal Costa 
Geraldo Azevedo 
Gilberto Gil 
Grupo Romançal 
Lenine 
Marcos Valle 
Maria Bethânia 
Moraes Moreira 
Orquestra de Frevos do Recife Orquestra Tabajara 
Zé Ramalho

REFERÊNCIAS

http://cliquemusic.uol.com.br/generos/ver/frevo

http://www.infoescola.com/danca/frevo/

http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&id=442

RITMOS

Brasileiritmos Leograaf Bossa Nova
Brasileiritmos Leograf Marcha-Rancho
Brasileiritmos Leograf Ciranda
Brasileiritmos Leograf Maracatu
Brasileiritmos Leograf Moda de Viola
Brasileiritmos Leograf Baião
Brasileiritmos Leograf Boi
Brasileiritmos Leograf Frevo
Brasileiritmos Leograf Coco
Brasileiritmos Leograf Choro
Brasileiritmos Leograf Samba